terça-feira, 5 de outubro de 2010

Primeiro Dia - 14 de agosto (parte 6)


Selly: Que isso? Tá me seguindo agora?
XXX: Desculpa Selly, mas você é que está no caminho da minha fazenda.
Selly: Além de hoteleiro, você é fazendeiro?
XXX: Sou sim. Algum problema?
Selly: Não, nenhum. E o que você cultiva?
XXX: Flores.
Selly: Flores?!
XXX: É, flores. Você não gosta de flores?
Selly: Muito pelo contrário, eu amo flores. Antes de ser arqui… Professora, meu sonho era ser floricultora.
XXX: Se você quiser, eu posso te mostrar minha plantação. Tenho rosas, lírios, margaridas…
Selly: Não, obrigada. Eu tenho que ir. Quem sabe outro dia? {Levantei minha bike e já ia ir embora…}
XXX: Espera, eu te levo de moto.
Selly: Não, obrigada. Eu vou pedalando.
XXX: Você acabou de sofrer um acidente, não pode se esforçar.
Selly: Eu estou bem, só tenho um arranhão.
XXX: Como você sabe? Você pode ter quebrado alguma coisa e não está sentido.
Selly: Prefiro ir pedalando Nick.
Nick: Você não pode pedalar {Agarrou o pneu da bike.} com o pneu estourado. {Ridículo! Acabou com meu pneu novinho! Nossa, como ele tá forte!}
Selly: O que você tem na cabeça?
Nick: Você. Aceita minha carona agora?
Selly: {Posso não ter outro jeito de me vingar mesmo.} Tá. {Me entregou um capacete, subiu na moto e eu subi em seguida.}
Nick: Se segure em mim.
Selly: Vai sonhando.
Nick: Eu avisei.
{O infeliz já saiu em alta velocidade. E eu, para não cair, tive que me segurar nele. Ele tá pedindo pra apanhar! Pra piorar, no meio do caminho começou a chover e, ao chegarmos à minha casa, já estávamos completamente encharcados. Antes de entrar, fingi deixar alguma coisa cair no chão, perto do pneu da moto de Nick. Demorei um pouquinho pra “encontrar minha coisa”. Ao me dirigir para minha casa, Nick veio atrás de mim, como um cãozinho de rua. Mas fechei a porta na cara dele. Ele não desistiu e bateu na porta. Abri apenas uma fresta, já com o roupão em mãos, preparada para tomar um banho bem quentinho…}
Nick: Qual é Selly? Não vai convidar pra entrar?
Selly: Hãn… Não! {Tentei fechar a porta, mas ele impediu com o pé. Como eu ia bater de novo a porta na cara dele, imagino que quase esmaguei o dito pé. É… Deve ter doído!}
Nick: Arr! Nunca mais te ofereço uma carona!
Selly: Não pedi nada…
Nick: Você me irrita, sabia?
Selly: Pelo menos uma coisa nós temos em comum…
Nick: OK, eu vou embora, debaixo da chuva. Se eu pegar uma gripe, um resfriado, uma pneumonia ou algo pior, a culpa é sua. Espero que você esteja se sentindo muito culpada agora. {Andava em direção a moto enquanto falava.}
Selly: Nem um pouquinho. Tchau. {Fechei a porta, mas não saí da sala. Sabia que iria ter que voltar lá, então, um minuto depois…}
Nick: {Nick bateu na porta, mas eu não abri.} Selly, você furou o pneu da minha moto?
Selly: Adivinha?
Nick: Como eu vou voltar pra casa? Está chovendo e é tarde… Você é muito má!
Selly: Eu? Você furou o pneu da minha bike primeiro, eu só retribuí a gentileza! É olho por olho… E pneu por pneu!
Nick: Eu só furei o seu pneu pra ficar mais tempo com você, Selzinha…
Selly: Bem, eu… {Ai! Por que ele sempre me deixa assim, sem ter o que dizer? – Nick espirra}
Nick: Selly, tá chovendo!
Selly: {Eu não posso deixá-lo lá fora, ele vai ficar mesmo doente. Que ótimo! Ele conseguiu me deixar culpada! – abri a porta} Vai, entra…
Nick: Eu sabia que você não iria resistir ao meu charme!
Selly: Quer voltar lá pra fora?
Nick: Desculpa…
Selly: Tá. Toma esse roupão. Vista e espera aí. Eu vou arrumar algo pra você vestir.
Nick: Roupas do seu namorado?
Selly: Não, eu não tenho namorado. {Você e seu sorrisinho idiota! Pra que eu fui falar que não tenho namorado?}
Nick: Hum… E de quem são as roupas então?
Selly: Minhas!
Nick: Sem querer ofender Selly, mas acho que não fico bem de vestido…
Selly: Nick, houve um tempo que estava na moda usar roupas masculinas.
Nick: Não sabia que você se ligava em moda!
Selly: Eu não ligo, mas não queria ser vítima de críticas de moda da… {Selena, você fala demais!} Da Miley! Você deve ter percebido que ela é meio patricinha… Ela me obrigou a comprar essas roupas e… Já volto!
{Fui rapidamente para meu quarto. Não sei porque, mas a simples presença dele tira todo o meu ar. Ah! A quem quero enganar? O Nick não é só meu amor do passado, é  também  do presente. E, pelo jeito, será também do futuro! –peguei as roupas – É melhor eu levar logo, antes que ele venha atrás de mim. – voltei pra sala}
Selly: Aqui estão as roupas. O banheiro fica à segunda porta à esquerda. Vá tomar um banho.
Nick: Não precisa. Eu não vou ficar…
Selly: Não discuta. Eu não estou pedindo, estou mandando.
Nick: Desde quando você me manda?
Selly: Bom, desde… {Parabéns Selena! Você consegui de novo!} Desde que você tentou me fazer sentir culpada. Agora, aguente as consequências.
Nick: Coitados dos seus alunos! Eles devem ter sofrido em suas mãos.
Selly: Eles não sofreram tanto assim, nem por muito tempo. Eu só fui professora por dois anos. Apenas… Cento e vinte crianças me tiveram como professora.
Nick: Eu os invejo. Se tivesse tido uma professora como você, não teria matado tanta aula. {Enquanto falava, se aproximava de mim.} Porque eu nunca ia querer perder a oportunidade de te ver. {Se aproximou mais.} Eu levaria flores pra você todos os dias. {Já estava a menos de um centímetro de distância de mim. Eu podia sentir sua respiração.} Você ficaria…
Selly: Já chega Nick. Vá tomar seu banho agora. Ou prefere tomar um banho de chuva?
Nick: Desde que seja com você… {Se meu olhar matasse...} Desculpa… Tia!
Selly: Se você prefere assim: cinco, quatro, três…
Nick: Já fui!
                {Arg! Garoto insuportável! Nem se eu juntasse a chatice de todas as crianças, não seria nem a milésima parte da chatice desse garoto! Mesmo perdendo o corpo de funil e ter ficado lindo e sarado… Foco Selena! Voltando… Ele continua o mesmo idiota de sempre.}
#*#*#15 minutos depois#*#*#
                {Nossa! Ele tá demorando demais… Será que aconteceu alguma coisa? Fala sério! Eu vou ter que conferir…}
Selly: Nick? Algum problema? [ninguém responde] Nick? Você está bem? [passa pelo banheiro e não o encontra lá] Nick, você está me deixando preocupada! [ninguém responde e chega ao seu quarto] Se afaste dessa caixa agora! {Sim, eu o encontrei. E ele estava mexendo na minha Caixa de Lembranças! Idiota! Ridículo! Imbecil!}
Nick: Desculpe, Selzinha. Eu juro que não mexi em nada!
Selly: Sei… {E agora? E se ele viu os poemas, as fotos, as conversas? O que eu vou fazer para comprovar que ele não viu nada? … Já sei!} Eu preciso averiguar se você está falando a verdade.
Nick: Você não confia em mim?
Selly: O que você acha?
Nick: Acho que não… E o que você vai fazer? Me obrigar a passar pela “máquina da verdade”?
Selly: Não, eu tenho uma ideia melhor.
Nick: E qual é?
Selly: Vamos fazer um trato: se você souber o que tem dentro dessa caixa, eu deixo… {Não acredito que vou dizer isso!} Você me beijar.
Nick: Eu tenho quantas chances mesmo?
Selly: Uma. E se você errar…
Nick: Quando vai ser meu enterro?
Selly: Ainda não decidi.
Nick: E eu posso não fazer esse trato?
Selly: Claro. Se você realmente não sabe o que está dentro da caixa, é melhor não arriscar…
Nick: Que droga! Por que eu não abri essa caixa?
Selly: Que pena pra você… Agora, com licença que eu vou tomar meu banho. [guarda a caixa no guarda-roupa, que trancou]
#*#*#10 minutos depois#*#*#
Selly: {Eu voltei pro meu quarto e…} O que você ainda faz aqui?
Nick: Não há nenhum outro quarto aqui nessa casa. Então eu pensei que…
Selly: Pensou errado, queridinho. Ponha-se daqui pra fora, já!
Nick: Onde eu vou dormir?
Selly: No sofá da sala, onde mais?
Nick: Você quer me aleijar? Me deixa dormir com você…?
Selly: Você está louco?!
Nick: Eu juro me comportar. Por favor, Selly…
Selly: Se você pensar em fazer alguma coisa, eu juro que eu…
Nick: Me mata, eu sei. Vamos dormir?
Selly: Eu tenho outra escolha?
Nick: Bom, até tem… Mas sei que você vai preferir dormir.
                {Quando nos deitamos, ele me abraçou. E eu não tive forças para reagir – ou seja, empurrá-lo com tanta força que ele cairia da cama. Deixei que ele me envolvesse com seus braços quentes, que me prendiam do jeito mais delicado e natural possível. Dormi rapidamente, me sentindo protegida e aquecida.}

Comentário da autora: Depois de sofrer com os falsos amigos que só se interessavam por seu dinheiro e seu status, Selly mudou-se de New York para sua cidade natal, Disnecity. E quantas coisas ela viveu em apenas um dia, não é? Como se não bastasse re-encontrar o seu amor do passado, do presente (e, quem sabe, do futuro), Selly ganhou uma lambança de sorvete – devidamente “recompensado” por um banho de milk-shake –; um quase-beijo; um atropelamento; um pneu furado (também devidamente ressarcido); uma carona forçada; uma companhia para dormir (nem que seja por tão somente só uma noite)…
O que vai acontecer agora?
A resposta a essa pergunta será encontrada nos próximos capítulos. Portanto, continuem lendo minha história. Espero que, assim como eu, riam e chorem com ela e que morram de ódio e de amores pelas personagens, pois esse é um dos meus intentos. Outro deles é deixá-los curiosos: é um sinal que vocês estão gostando, e isso me deixa feliz! Um outro objetivo é quase secreto – eu não quero assumir nem pra mim mesma – e não depende de mim para se realizar. Portanto, é melhor mudar de assunto…
Obrigada pelos comentários, mesmo que não seja eu mesma, e sim a Ruh, que os responda (até porque, na maior parte deles eu a “supervisionei”). Por favor, continuem comentando! É muito importante para mim saber o que vocês pensam sobre as maluquices que eu escrevo.
Antes que meu comentário fique maior que o próprio capítulo, eu vou me despedindo. Mil beijos a todos!
Deise Guimarães }¡{

Respondendo aos seus comentários:
Glorinha Atanascovitch: Não fique mais ansiosa! Já postei o capítulo... O que achou dele? Que bom que gostou do anterior...
Claudinha *-*: Relaxa, o tempo passou rapidinho, concorda? Qual a sua opinião a respeito desse capítulo? Beijos...
Nathy: Que bom que gostou do capítulo anterior, e desse, o que achou?
Bazinha... S2...: Claro que entendi... Love you too! Quem sabe quando vai ter Jemi...? Vamos ter que esperar, né?!
Kelly: Postado, aproveite. Beijos...
Kekel: Que bom! Hum, sabe mesmo quem são minhas amigas (Ruh e Bah)... Não me abandone aqui, tá? E que bom que está gostando...
Thamara: Olhe pelo lado bom, a semana de provão acabou e junto com o término dele vêm as postagens... Beijos, até a próxima...
Próxima postagem será dia 7 de outubro...

4 comentários:

Kelly disse...

Lindo *.*

Nathy disse...

Amei *-*
Nossa muito lindo os Nelena !
Lindo Demais,
Posta Logo !
Beijos

thamara disse...

Já falei que amo essa web.
Se nao falei vou falar EU AMO ESSA WEB! E também AMO NELENA!
Gostei da atitude da Selly.
Mas queria que tivesse rolado pelo menos um selina.
Amo vc (Ruh) e a Deise.
Kisses

claudinha*-* disse...

completamente sem palavras serioo!!
ta realment fantastikaaa perfeitaa muiito linda!!
adoreii NELENAAAA!!! muiito linduuus!!
posta logoo bjin

Postar um comentário

 
Wordpress Theme by wpthemescreator .
Converted To Blogger Template by Anshul .